Não. Não é sobre o Sporting!... São dicas e opiniões sobre jardinagem, paisagismo, ambiente, ecologia, natureza, energias alternativas, reciclagem, etc, etc, etc...

.Vamos a votos?


Google PageRank Checker

.pesquisar:

 

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
www.greenpeace.pt

.ainda verditos:

. Na sequência do "Assento ...

. A plantação em vasos

. Toca a jardinar...

.já maduros:

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.links

.tags

. todas as tags

.euVerde:

.vósVerdes:

.mundoVerde:

Locations of visitors to this page
Add to Technorati Favorites


View blog authority
blogs SAPO
RSS
Spread the Recycling Message
Segunda-feira, 14 de Abril de 2008

Na sequência do "Assento fofinho" da Thaís...

Na semana passada (dia 8/4/08) a Thaís do blog Cheiro de Mato, publicou um post onde mostrava uma ideia genial de como aproveitar uma velha cadeira de ferro dotando-a de um original assento ajardinado. Ficou lindo.
 
Lembrei-me imediatamente que já tinha visto algures, alguma coisa do género. Fui à minha colecção de rascunhos e lá encontrei o que procurava.
 
Vou então divulgar umas fotos como complemento do post da Thaís, para vossa inspiração.
Estas duas primeiras propostas são da Barbed (os mesmos do Jardim de parede sofisticado). Aqui vemos as banquetas Oberon e Puck, mas eles têm mais.
 
As seguintes, descobri-as no blog Eden on your balcony. Trata-se de um blog que desenvolve vários assuntos relacionados com jardinagem, permacultura, sustentabilidade, etc. A maior parte destes assuntos são abordados numa perspectiva urbana, o que é muito interessante pois, em muitos pontos, assemelha-se à filosofia inerente deste vosso iGreen.
 
  
 
PS: Obrigada Thaís, por nos mostrar coisas lindas diariamente, e obrigada por me lembrar este assunto que andava meio perdido nos meus rascunhos.

 

tags:
publicado por iGreen às 21:09
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Terça-feira, 23 de Outubro de 2007

A plantação em vasos

Preparação

Antes de proceder a uma nova plantação, certifique-se que o vaso que vai ser usado nesta operação está bem limpo e desinfectado, quer este seja de terracota, pedra, cimento, madeira ou cerâmica. Se o vaso já tiver sido utilizado pode proceder à desinfecção lavando com uma solução feita com 1 parte de lixívia para 9 partes de água.

dica verde: considere reutilizar recipientes como latas, alguidares, bidões, garrafões, etc. Use um pouco de imaginação e torne-os atraentes e decorativos, com uma camada de tinta, por exemplo.

 

Drenagem

Uma boa drenagem é um aspecto fundamental para a boa saúde das plantas em vasos. Garanta a drenagem no fundo dos vasos e o desimpedimento dos orifícios. Faça um ou mais furos em recipientes onde estes não existam, conforme o tamanho do recipiente.

No fundo do vaso deve ser colocada uma camada para drenagem que pode ser feita de argila expandida, pedrinhas pequenas, areia grossa ou mesmo cacos (de terracota, vidro, ...). Tenha o cuidado de garantir que esta camada não entope os orifícios de escoamento.

dica verde: utilize bocadinhos de esferovite, além de ser um material leve. não é biodegradável por isso está a contribuir para reduzir o volume de lixo nos aterros.

 

Separação de estratos

Entre a camada de drenagem e o substrato, coloque uma manta de separação para evitar as perdas de terra juntamente com a água das regas ou da chuva.

dica verde: além do material próprio, pode também usar filtro de exaustor, meias velhas de nylon ou qualquer outro tecido de que seja bastante permeável.

 

Colocação de terra vegetal

Encha o recipiente com uma mistura de terra para vasos até cerca de três quartos. Não deve ser utilizada terra de jardim por ser demasiado compacta e pesada.

De seguida coloque o vaso em que a planta está para verificar o espaço que o torrão irá ocupar.

Para enriquecer a mistura pode acrescentar também composto.

 

Preparação da planta

Mergulhe a planta, dentro do vaso original, num balde com água e deixe-o abaixo do nível da água durante alguns minutos para que o torrão fique completamente humidificado. Esta operação só é necessária para o caso das plantas se apresentarem dificeis de retirar do vaso de origem, normalmente basta apertar o vaso em toda a volta para descolar facilmente a planta.

Segure a planta pela base do caule, solte a terra e as raízes do fundo e coloque-a dentro do novo recipiente.

 

Plantação

Acondicione a nova terra à volta das raízes e proceda ao seu acamamento, até chegar ao mesmo nível à volta da planta.

No final, e para que as raizes se comecem imediatamente a acomodar ao novo espaço, regue bem a planta.

 

Resultado final

Este texto (e imagens) foi feito com base na página A Plantação Passo a Passo que encontrei no espaço "Ambiente" do site da Câmara Municipal do Seixal, onde existem vários outros artigos de interesse, como: Práticas para uma jardinagem sustentávelEco Sugestões ou Dossier Temático - Plantas autóctones.

 

publicado por iGreen às 20:18
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 19 de Outubro de 2007

Toca a jardinar...

Para quem se tenha sentido inspirado pelos posts anteriores e tenha decidido começar a transformar a sua varanda num jardim, sinto-me na obrigação de deixar alguns conselhos e também alguns alertas.
 
Um jardim é uma obra permanentemente inacabada.
Um jardim, seja em terra, seja em vasos – numa varanda ou terraço, é um organismo vivo, como tal encontra-se um permanente mudança. Há plantas que crescem, há plantas que florescem, há plantas que morrem, podem surgir infestações, condições climatéricas extremas, etc., etc. ... A grande beleza da jardinagem é podermos cuidar das nossas plantas e seremos recompensados pelos nossos cuidados, com uma bela flor, com novos ramos e folhas, com filhotes... Eu considero isto como a versão arcaica dos actuais jogos de computador (nas versões de estratégia); só que muito mais natural, bonita, relaxante e imprevisível.
 
Ter sucesso com um mínimo de esforço.
Para os jardineiros menos experimentados e também para aqueles com pouco tempo disponível, é fundamental ter sucesso com um mínimo de esforço, pois os insucessos são o principal elemento de desmotivação.
É claro que não se pode comprar uma planta e um vaso, colocar a planta no vaso com um pouco mais de terra, deixa-la ficar e esperar que se mantenha saudável e linda, sem mais esforço. Vejo muitas vezes (especialmente quando um apartamento troca de morador) as varandas serem povoadas por floreiras com bonitas plantas que passado algum tempo secam e as floreiras lá ficam – vazias! O que se passa é que as pessoas escolhem as plantas em função do seu aspecto sem se informarem sobre as suas características e necessidades, que na maior parte das vezes não é compatível nem com o local, nem com a disponibilidade para cuidar delas.
 
Para quem quer começar e/ou tem pouco tempo disponível.
É fundamental, indagar junto dos centros de jardinagem as características das plantas que vos agradam em termos de tolerância a ventos e temperaturas, necessidades de água e também de fertilização. O ideal será começar com uma pequena quantidade de vasos (3 no máximo) com plantas resistentes e de cuidado fácil. Procurem plantas com ciclo de vida perene, que resistam bem à seca e ao calor (condições habituais em muitas varandas e terraços), sem grandes necessidades de fertilização, com ou sem floração conforme a preferência. Depois é só desfrutar do prazer de ter um cantinho verde onde se podem observar as alterações que vão acontecendo, as novas hastes e folhas, as que morrem, o que acontece quando tem sede, como recupera quando recebe água, o aparecimento das flores, como reage à fertilização...
 
Plantas em vasos requerem maiores cuidados.
É lógico! Em vasos as plantas requerem mais cuidados do que se plantadas directamente na terra, não só porque os recursos são muito mais limitados, mas também porque estão muito mais expostas às variações climáticas e às pragas. É necessário um maior controlo na irrigação (nem deixar secar, nem deixar encharcar!!), fertilizar com maior frequência e quando surgem pragas, atacá-las tão depressa quanto possível.
publicado por iGreen às 13:16
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Animais de Rua - Projecto de Esterilização e Protecção de Animais Sem Lar