Não. Não é sobre o Sporting!... São dicas e opiniões sobre jardinagem, paisagismo, ambiente, ecologia, natureza, energias alternativas, reciclagem, etc, etc, etc...

.Vamos a votos?


Google PageRank Checker

.pesquisar:

 

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
www.greenpeace.pt

.ainda verditos:

. Porque amamos os animais....

. Solução de arrumação para...

. Agradecendo

. Porque amamos os animais....

. Porque amamos os animais....

. Porque amamos os animais....

. Porque amamos os animais....

. Vou de férias!

. Abriu a caça ao Voto!

. Porque amamos os animais....

. Que tal... umas férias no...

. Tão giro!

. Pequeno, mas com muita ar...

. Porque amamos os animais....

. Apelo!

.já maduros:

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.links

.tags

. todas as tags

.euVerde:

.vósVerdes:

.mundoVerde:

Locations of visitors to this page
Add to Technorati Favorites


View blog authority
blogs SAPO
RSS
Spread the Recycling Message
Quinta-feira, 6 de Dezembro de 2007

Natal Verde - A árvore

As pessoas com preocupações ecológicas certamente já se terão perguntado qual a melhor opção em termos de impacto ambiental para a tradicional árvore de natal, certo?

Um árvore natural? Uma árvore artificial? Natural, mas proveniente de limpezas florestais? Natural, mas proveniente de quintas que as criam especificamente para esse fim?

Na minha (modesta) opinião: uma árvore natural, não! Uma arvore demora muitos anos a atingir o estado adulto pelo que não devem ser abatidas nem se deve ocupar terrenos para criação de árvores para abate sem que tenham atingido o estado adulto, já que é no estado adulto que a sua função de reciclagem do CO2 é mais eficaz. Mesmo que, nestas quintas, seja plantada uma árvore no local onde outra foi abatida, existem outros problemas como os pesticidas e fertilizantes utilizados para fazer “crescer” estas árvores. Quanto às árvores naturais, provenientes de limpezas florestais... bem , se não se importarem de todo de ter um pequeno e desengonçado pinheirinho na sala... então força! Confesso que não é o meu caso!

As arvores artificiais parecem, assim, reunir as condições para serem a melhor opção – são bonitas e duram vários anos. Mas (há sempre um mas...!), as árvores artificiais são feitas essencialmente à base de plástico ou vinil, derivados do petróleo como devem saber. Frequentemente contém chumbo. Isto significa um gasto significativo de energia na produção e eventual reciclagem (quando são recicláveis!) e um grande potencial foco de poluição.

Então em que ficamos? Sem árvore de Natal? Bem, eu tenho uma sugestão, que é a seguinte: adquirir uma árvore viva, em vaso. Não muito grande para poder crescer durante alguns anos dentro de um vaso que pode se mantido no exterior (varanda, por exemplo) durante o ano e ser trazida para dentro, para cumprir a sua função decorativa durante o mês de Dezembro (tendo em atenção que devem regar com frequência para que possa suportar a temperatura interior e secura do ar derivada dos sistemas de aquecimento de que necessitamos). Quando a árvore atingir uma dimensão que não permita mais continuar a viver dentro de um vaso escolham um local para a plantar. Quem tem jardim pode ir povoando o seu jardim, quem não tem, pode usar o jardim do seu prédio, ou de um amigo, ou um outro qualquer local (existem tantos pedaços de terreno não aproveitados nas nossas cidades) para plantar a “sua” árvore de Natal e depois fazer-lhe um visita de tempos a tempos. Giro mesmo é adquirir uma árvore para assinalar um marco importante na vida, como: a nossa primeira árvores juntos, a primeira árvore do nosso primeiro filho, etc., e ir assinalando a passagem do tempo através do crescimento da árvore.

As “árvores de Natal vivas” têm já uma expressão assinalável nos EUA, como podem comprovar explorando os links abaixo.

Recycling Your Xmas Tree

Living Tree Donation Program

Green Holiday Solution: A Living Christmas Tree

Living Christmas Trees

How to Choose a Living Christmas Tree

How to Buy a Living Christmas Tree

How To Care for a Live Christmas Tree

Selection and Care of Christmas Trees

Imagem retirada de www.treehugger.com

 

Nota: Ontém fui a uma grande superficie de bricolage, e vi lá as árvores de que falo, protegidas com uma rede para não estragar as ramagens e com as raízes bem acondicionadas. Vi também, na mesma loja, um artigo que pode ajudar bastante quem se decida por esta opção: uma base com rodas onde poderão colocar o vaso e assim facilmente deslocá-lo de um lugar para outro. Existem em madeira ou em metal.

publicado por iGreen às 22:55
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De crassula a 7 de Dezembro de 2007 às 15:40
Olha que boa ideia!!! acho que para o ano é isso que vou fazer!
De iGreen a 10 de Dezembro de 2007 às 15:07
Olá crassula,
Tb. achei uma boa ideia. E como para o ano, se tudo correr bem, devo poder estar numa casa um pouquito maior do a que tenho neste momento, tb estou a planear ter uma árvore destas.
Xau! Paula

Comentar post

Animais de Rua - Projecto de Esterilização e Protecção de Animais Sem Lar